segunda-feira, 18 de março de 2013

Segunda Janela: Nova Palmeira - PB

Encantamento. Acho que essa é a palavra que define essa viagem para mim.

Fiquei muito feliz porque Gabriela, minha filha, foi comigo dessa vez. Lembrei de quando viajava com meus pais pelo Brasil apresentando espetáculos, participando de festivais, conhecendo lugares e pessoas especiais. Foram experiências marcantes, inesquecíveis, e Gabi ainda não tinha vivenciado isso.
Foi difícil chegar em Nova Palmeira. O GPS decidiu nos levar para Nova Floresta, e o carro alugado se recusava a ligar de manhã cedo. A primeira placa com o nome de Nova Palmeira só apareceu quando passávamos por Picuí. Euforia! Finalmente a certeza de estar no caminho certo!  
Chegando lá, fomos recebidas pelas pessoas que fazem o CENEP - Centro de Educação Popular, uma ONG que já tem 23 anos de existência e revolucionou a cidade. Sinceramente, eu nunca tinha visto uma biblioteca tão linda como a do CENEP em nenhuma escola que estudei ou que minha filha estudou. De encher os olhos...eu enchi os olhos d'água.

A oficina foi bonita, Silvinha ajudou muito preparando os corpos para o trabalho.
Foi a primeira vez que apresentei esse espetáculo em palco italiano... prefiro o público mais perto, mas parece que todos gostaram. No debate após o espetáculo ouvi muitos comentários positivos, inclusive de um italiano que mora no sertão e gosta de teatro e de capoeira!
Festa após o debate, comida gostosa, música de primeira com Amanda Cunha no violão (cantora que conheci em João Pessoa, que é de Nova palmeira, e surpreendentemente estava na plateia!) e Silvinha no pandeiro. 
Já na hora de ir embora, quando eu pensava que já tinha visto muito, fomos levadas à casa de um luthier! Eder Medeiros abriu sua casa para nós e nos mostrou instrumentos incríveis feitos de madeira. Ah, se eu tivesse dinheiro...voltaríamos cobertas de instrumentos dentro do carro!...
Agradeço de coração a todos que nos receberam como se fôssemos da família.
Fui embora com um saco de umbu na mão e um desejo enorme de voltar no coração.

Pena que tenha sido tão rápido... Mas voltaremos, temos que voltar.


Oficina de Preparação Vocal


O mundo precisa conhecer Nova Palmeira!
Vejam:

Vídeo sobre o CENEP:

Vídeos de Ed Luthier:

segunda-feira, 4 de março de 2013

Primeira Janela: Bananeiras - PB

"Tempo que navegaremos não se pode calcular"...
Caímos na estrada, Sílvia Rodrigues e eu, nessa sexta-feira, rumo à Bananeiras - PB. Foi nossa primeira viagem com o Projeto "De Janelas e Luas", patrocinado pelo Programa de Cultura do Banco do Nordeste / BNDES.
Silvinha foi um anjinho que apareceu na minha vida, muito mais que produtora, uma grande amiga. Tivemos dias muito corridos pra conseguir deixar tudo pronto pra viajar. Nem acreditei quando vi as coisas todas na sala da minha casa: figurino (obrigada, Fátima Rocha!), o chão do espetáculo (obrigada, Coletivo Negro Charme!), as ribaltas (obrigada, Ronaldo Costa!) e o material gráfico (obrigada, Estúdio P!). E muitíssimo obrigada, Silvinha!
A viagem começou um tanto atrapalhada...o motorista que contratamos não sabia o caminho e deu um "arrodeio" enorme! Mas a tensão da viagem foi esquecida depois que fomos tão bem recebidas naquela cidade linda.
Agradecemos muito o apoio da AJAC - Associação de Jovens da Arte e Cultura e da Secretaria de Cultura e Turismo de Bananeiras. Foi uma acolhida maravilhosa.
No sábado, pela manhã e à tarde, eu ministrei uma oficina de Preparação Vocal para atores da cidade. Foram horas de trabalho muito produtivas, conheci muita gente jovem com vontade de aprender, de aproveitar aquela oportunidade - já que a formação em teatro e, principalmente, na área de voz - não é tão fácil por lá. Senti-me extremamente feliz por ter experiências importantes pra compartilhar com eles.
Preciso relatar que a "anjinha" Silvinha me salvou mais uma vez no início da oficina. Algumas crianças apareceram, e seria complicado trabalhar com um grupo tão heterogêneo... Sílvia levou então as crianças todas para outra sala e deu aula de capoeira para elas! Ensinou também algumas canções, pra que jogassem e cantassem ao mesmo tempo - afinal, o foco do projeto é a preparação vocal. Perfeito!
Não sei como, mas ela ainda conseguiu filmar as duas oficinas ao mesmo tempo! Em breve, faremos uma edição com tudo: oficina, espetáculo e debate.

No meio da tarde, três pessoas do Arkhétypos Grupo de Teatro chegaram por lá pra nos ajudar e participar da estreia do Projeto. Muito obrigada, queridos Robson, Marília e Paul.
À noite, apresentei o espetáculo... A primeira vez com tudo (figurino, chão, iluminação)! Foi emocionante...como finalizar um quebra-cabeças. Após o espetáculo, pedi ao público que permanecesse para um debate. Foi muito bom ouvir elogios, preciosos comentários e diferentes interpretações do espetáculo. Agradeço a todos que estiveram lá.
Espero voltar mais vezes à Bananeiras...


Foto: Robson Haderchpek
Vejam mais fotos em: